Siga-nos

Perfil

Exame

Exame

BPI ya habla español

O banco fundado no Porto há três décadas e meia por Artur Santos Silva passou para as mãos do espanhol Caixabank, parceiro do BPI há 20 anos. Perdeu-se um banco independente de raiz portuguesa e entregou-se uma quota de mercado de 10%. OPA custou ao banco catalão 644,5 milhões de euros

É ainda cedo para dizer qual o impacto desta tomada de controlo do Caixabank no BPI. A mudança mais visível é no rosto de comando: Fernando Ulrich cedeu lugar a Pablo Forero. A grande dúvida é se haverá aumentos das comissões e se os critérios de avaliação de risco se irão alterar e tornar-se mais apertados. O tempo o dirá, mas não é previsível que o “preço do dinheiro” baixe.
Em três anos, está prevista a saída de 900 trabalhadores, mas não haverá despedimentos coletivos, será tudo negociado. O CaixaBank prevê sinergias de 120 milhões de euros em três anos.

Conheça a história do CaixaBank na edição de março da Exame, já nas bancas.