Siga-nos

Perfil

Exame

Exame

Conheça as 500 Maiores & Melhores Empresas

  • 333

A 26ª edição das 500 Maiores & Melhores Empresas (500M&M) revela-lhe quem são as companhias que se destacam na economia portuguesa. O código que consta na revista dá-lhe acesso ao ranking geral e às análises por sectores e por regiões, bem como conhecer a metodologia do estudo feito pela Informa D&B e pela Deloitte.

O panorama das 500 Maiores & Melhores Empresas (500M&M) do país melhorou na 26ª edição desta iniciativa da EXAME face às análises anteriores, com a recuperação da economia a puxar pelos resultados das grandes companhias: o negócio ganhou, em 2014, não só com as exportações mas também porque os portugueses estão a consumir mais.

As vendas das maiores empresas cresceram, assim, 3% no ano passado em relação a 2013, após dois anos de estagnação e até mesmo alguma quebra. Desta forma, as vendas atingiram os 128,48 mil milhões de euros, um valor que representa 71,6% do Produto Interno Bruto português em 2014, ilustrando a importância deste conjunto de grandes companhias na economia nacional.

No entanto, a trajetória positiva não chegou aos resultados líquidos das 500 M&M. Em conjunto, estas companhias obtiveram lucros de 1,98 mil milhões de euros em 2014, recuando 44,3% do que em 2013. Contudo, uma análise mais detalhada permite concluir que os números “são totalmente impactados pelo resultado da MEO, que no ano passado registou um prejuízo de 2,27 mil milhões de euros”, salienta a Informa D&B, que trabalhou os dados para a EXAME em conjunto com a Deloitte.

Na análise por sectores, o destaque vai para o comércio de veículos automóveis. Depois dos anos de ‘vacas magras’, chegaram as ‘vacas gordas’ para o comércio de veículos automóveis. Impulsionadas pela recuperação da procura interna e do consumo, as vendas das 28 empresas do sector no ranking das 500 M&M aumentaram 28,9% em 2014, para 4,15 mil milhões de euros. Está longe de ser o sector com maior peso na faturação das 500 M&M – representou 3% –, mas foi o segundo maior crescimento, apenas atrás das telecomunicações, cujas vendas subiram 34,7%, para 5,13 mil milhões de euros.

No que se refere à análise das 500 M&M por regiões, o Norte surge em evidência. É a segunda região com mais peso na faturação das 500 M&M e chega ao primeiro lugar nos lucros - já Lisboa permanece o principal centro das maiores empresas em Portugal. São 996,16 milhões de euros (mais 11,2% do que no ano anterior) que fazem do Norte a região com os lucros mais gordos das 500 M&M. Foi este o somatório dos resultados, em 2014, das 127 empresas com sede no Norte que fazem parte do ranking. E deixaram a larga distância a segunda posição, ocupada pela Madeira. A Região Autónoma conta com 21 companhias no ranking, que, em conjunto, lucraram 454,28 milhões de euros em 2014, mais 49,3% do que em 2013.