Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Europa adopta programa semelhante ao e-escola

Os países europeus decidiram adotar um programa de promoção do uso de computadores portáteis e de Internet no ensino semelhante ao programa português e-escola.

Os ministros europeus aprovaram na segunda feira, em Granada, a Agenda Digital para a Europa, que inclui um programa de promoção do uso de computadores portáteis e de Internet nas escolas semelhante ao programa e-escola, desenvolvido em Portugal.  

 

"Portugal está duplamente satisfeito com a aprovação da declaração, por um lado porque a aposta na economia digital é um passo extremamente importante para a economia europeia e para as empresas dos setores das telecomunicações e da sociedade de informação, por outro porque as teses de Portugal foram amplamente reconhecidas", afirmou à agência Lusa o secretário de Estado adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos.  

 

No balanço do primeiro dia de um conselho de ministros informal sobre telecomunicações e sociedade de informação - que decorre segunda feira e hoje, sob a égide da presidência espanhola da União Europeia (UE) -, Paulo Campos destacou "a adoção por parte da UE de um conjunto de políticas subjacentes às já aplicadas em Portugal, como a promoção do uso de computadores portáteis e Internet nas escolas, nos programas e-escola e e-escolinha".  

Aposta na economia digital 

A União Europeia quer investir na economia digital para acelerar a retoma económica e o conselho informal contou com a presença do "chief technology office" do presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, permitindo "a partilha de experiências entre a UE e os EUA", conforme realçou Paulo Campos.  

 

Segundo o governante, o especialista norte-americano "também conhecia o programa e-escola e o computador Magalhães, o que significa que essa bandeira já atravessou o Atlântico".  

 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***