Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Estaremos em risco de ficar sem gás?

  • 333

Pipelines de gás natural em Sines

José Ventura

Relatório do Governo admite que, se a EDP fechar a central a carvão de Sines, a rede de gás atual pode falhar.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Longe da tensão vivida na Europa de Leste, que tem levado a sucessivas crises no abastecimento de gás natural a partir da Rússia, Portugal vem sendo apontado como uma alternativa credível na diversificação do aprovisionamento de gás da Europa. Mas estará o próprio mercado português em condições de passar incólume perante cenários extremos, como, por exemplo, uma avaria no terminal de gás natural liquefeito de Sines?  

O mais recente relatório da Direção-Geral da Energia e Geologia (DGEG) sobre os riscos de aprovisionamento de gás natural foi publicado este mês e admite que há, de facto, um risco de a infraestrutura de gás existente não dar resposta ao consumo nacional. E esse risco prende-se com a possibilidade de a EDP encerrar, em 2017, a central termoelétrica a carvão que tem em Sines. Isto porque os sistemas de gás e eletricidade estão intimamente ligados: se aquela central a carvão fechar, o país terá de recorrer mais à produção de eletricidade a partir das centrais a gás.  

Clique AQUI para ler mais na edição do Expresso