Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Estaleiros de Viana recebem primeira encomenda desde a privatização

Rui Duarte Silva

A primeira encomenda para a construção de um navio de raiz vem da Douro Azul. Nos renovados estaleiros de Viana, agora subconcessionados à West Sea, trabalham já 130 pessoas, a maior parte ex-funcinários dos ENVC.

A West Sea, do grupo Martifer, vai construir um navio para a Douro Azul, o primeiro desde que o grupo assumiu, em maio, a subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

O contrato de construção do navio-hotel Viking Osfrid será assinado na sexta-feira, pelas 15:00, pelos presidentes dos grupos Douro Azul e a West Sea.

Praticamente um mês depois de ter começado a operar a concessão dos estaleiros de Viana do Castelo, a West Sea, empresa criada pela Martifer para a gestão daquela infraestrutura, acolhia o primeiro navio para trabalhos de reparação.

Estávamos em maio deste ano, no rescaldo de uma longa e conturbada polémica que envolveu a privatização daqueles estaleiros navais históricos do norte do país.

22 navios já reparados em Viana

Sete meses depois a West Sea já recebeu nas suas instalações 22 navios, oriundos de várias partes do mundo, para ali serem sujeitos a trabalhos de reparação ou de reconversão.

O contrato de concessão com o Estado português foi assinado em janeiro mas só cinco meses depois começavam os trabalhos reparação naval propriamente ditos, dando-se assim continuidade à operação que sempre ali foi feita, desde a criação dos estaleiros em 1944.

Atualmente, estão ao serviço da West Sea 130 trabalhadores, a maioria dos quais ex-funcionários dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Segundo disse à ao Expresso uma fonte da empresa, com o avolumar das encomendas "as expectativas da West Sea é que a força de trabalho nos estaleiros em Viana do Castelo possa ser reforçada, prevendo-se que, nos próximos três anos, possa atingir um total de 400 trabalhadores".