Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Empresas prevêem manter ou aumentar pessoal

Os dados do inquérito são surpreendentes. 90% das empresas portuguesas prevê manter ou aumentar o seu quadro de pessoal até junho, revela a MRINetwork

Cerca de 90% das empresas portuguesas prevê manter ou aumentar o seu quadro de pessoal até junho, segundo um inquérito realizado pela MRINetwork hoje divulgado.

De acordo com o 'hiring survey' da MRINetwork, a percentagem de empresas que pretende aumentar ou manter o número de colaboradores é 36% superior à do primeiro semestre do ano passado, com predominância para as que prevêem uma manutenção (58%).

A percentagem das empresas com intenção de reduzir o número de efetivos durante o primeiro semestre deste ano, por sua vez, caiu para os 10%, depois de no ano passado ter atingido os 46%.

O estudo realizado em Portugal compreendeu entrevistas a 115 administradores, diretores gerais ou diretores de recursos humanos.

"Tempos desafiantes"

"Sem dúvida que vivemos tempos desafiantes e a prová-lo está o número de empresas em dificuldade e as taxas de desemprego. Contudo, parece-me consistente poder afirmar que os sinais indicam que a recuperação está a dar os primeiros passos", destaca Ana Teixeira, da MRINetwork Portugal.

"Os dados deste 'hiring survey' revelam uma tendência marcada para a diminuição do número de empresas que antecipa poder vir a reduzir os colaboradores, tendência que se iniciou no segundo semestre do ano", refere.

As empresas de tecnologias de informação lideram as intenções de contratação (43%), enquanto no sector da indústria se encontra a tendência mais elevada em diminuir o atual número de trabalhadores, com 17% das empresas a manifestarem essa intenção.

Os representantes das empresas foram questionados igualmente, sobre se antecipavam sentir dificuldades em encontrar os candidatos certos e com as competências de que necessitavam, nos próximos seis meses.

Tecnologias da Informação no topo

De acordo com o estudo, apenas 5% dos inquiridos antecipam ter "grande dificuldade" em encontrar os candidatos certos com as competências certas, nos próximos seis meses, enquanto que 31% antecipam alguma dificuldade e 60% pensam que não terão "dificuldade alguma".

Em termos de áreas, 36% dos responsáveis pelas empresas consultadas referem as funções das tecnologias da informação como aquela em que antecipam poder vir a recrutar e 31% referem as funções comerciais.

A MRINetwork tem atualmente perto de 1.000 escritórios em mais de 43 países, estando presente em Portugal desde 1999.

*** Texto escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***