Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Eleições na ERC adiadas para 14 de Outubro

PS e PSD não chegaram ainda a consenso para a lista única que deveria ser entregue amanhã na comissão de Ética

Adriano Nobre (www.expresso.pt)

A eleição dos novos elementos do conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) foi hoje adiada para o próximo dia 14 de Outubro. O prazo para a entrega da lista única de quatro candidatos a propor por PS e PSD terminava amanhã, mas os dois partidos não chegaram ainda a consenso quanto aos nomes que deverão cumprir o próximo mandato do regulador dos media.

O adiamento foi decidido hoje na Assembleia da República, em conferência de líderes. A falta de acordo entre PS e PSD levou a que tenha sido prorrogado também o prazo para a apresentação da lista única de candidatos na comissão para a Ética, Cidadania e Comunicação: os dois principais partidos têm agora até 29 de Setembro para tentar um consenso.

Após a entrega dessa lista, a comissão procederá às audições dos candidatos, que serão posteriormente sujeitos a votação. Recorde-se que estes quatro elementos nomeados pelo PS e pelo PSD deverão depois cooptar um quinto elemento do conselho regulador dos media, que em princípio assumirá a presidência do organismo.

Contactado pelo Expresso, o presidente da comissão para a Ética, Cidadania e Comunicação, o social-democrata Mendes Bota, defendeu ser "compreensível este adiamento, visto que no fim do prazo ainda não existia consenso" para a lista única. "Mas agora espero que com este novo prazo tenham tempo para encontrar candidatos. Até porque alguns elementos do atual conselho regulador da ERC já manifestaram vontade de abandonar as suas funções", constata Mendes Bota.

O atual conselho regulador da ERC, presidido por Azeredo Lopes, já deveria ter terminado o seu mandato em fevereiro, mas as eleições antecipadas acabaram por atrasar o processo de sucessão. Dos cinco elementos eleitos em 2006, há quatro que se mantêm em funções, depois da demissão do vogal Luís Gonçalves da Silva.