Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

Governo repõe tarifas bi-horárias na eletricidade

Desde ontem que as empresas fornecedoras de energia elétrica já podem voltar a disponibilizar contratos em regime bi-horário, depois de se ter posto termo a esta modalidade com a entrada no mercado liberalizado.

Vítor Andrade (www.expresso.pt)

Pagar mais pela eletricidade nas horas de ponta (máxima procura) e menos nas horas de vazio (menos procura) do mercado elétrico voltou a ser possível a partir de ontem.

O Governo acaba de publicar uma portaria que permite às empresas que fornecem eletricidade em regime de mercado livre poderem voltar a celebrar contratos de fornecimento de energia aos seus clientes em regime de tarifa bi-horária.

O objetivo, segundo o Governo, é "proporcionar um consumo mais eficiente de energia por parte dos clientes finais, com menor utilização nas horas de ponta, encorajando, por outro lado, a oferta de modalidades de faturação com diferenciação horária da energia consumida, por parte dos comercializadores do mercado".

Recorde-se que a opção pela contratação de tarifas bi-horárias tinha sido abolida no processo de transição para o mercado liberalizado, agora em curso.

No entanto, o Governo foi sensível às reivindicações dos consumidores, sobretudo representados pela Deco, que queriam ver aquela modalidade contratual de volta ao mercado, o que acabou por acontecer.