Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Energia

Governo corta 190 milhões no sector elétrico

  • 333

O Conselho de Ministros aprovou hoje os cortes nas chamadas rendas excessivas no sector elétrico. Anualmente o Governo espera poupar 170 a 190 milhões de euros com esta medida.

Vitor Andrade

O Governo aprovou hoje "um pacote de medidas com vista à redução do peso das remunerações do sector elétrico" e "em prole do interesse nacional", anunciou hoje o ministro da Economia.

No final do Conselho de Ministros, Álvaro Santos Pereira disse que "o Estado está, pela primeira vez, a reduzir os custos do sector elétrico", realçando que os cortes hoje decididos representam "1800 milhões de euros até 2020".

O governante explicou que o pacote de medidas inclui a cogeração, os Contratos de Aquisição de Energia (CAE) e os custos de manutenção do equilíbrio contratual (CMEC) e ainda a eliminação do mecanismo de garantia de potência, conseguindo uma poupança anual entre "os 170 e os 190 milhões de euros".

De notar que não são apresentados cortes nas rendas pagas ao sector da energia eólica, área que tanta polémica alimentou nos últimos meses. Esta foi uma das grandes apostas do governo de José Sócrates, que em 2010 conseguiu colocar Portugal no top 10 mundial do sector eólico.