Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

Galp garante "todos os esforços" para eliminar anomalias apontadas pela ERSE

  • 333

A petrolífera diz que os problemas identificados pelo regulador no setor do gás natural são em "número bastante limitado" e nega que esteja a restringir o acesso dos clientes à tarifa social.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Galp Energia considera que as situações anómalas que a ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos identificou no mercado de gás natural "ocorrem num número bastante limitado", estando a empresa a desenvolver "todos os esforços para vir a eliminar completamente estes eventos".

A ERSE revelou na segunda-feira ter aberto inquéritos sobre a atuação de várias empresas da EDP e da Galp Energia, sendo que no caso da petrolífera "foram apurados indícios de que os operadores da rede de distribuição do setor do gás natural que integram o grupo Galp Energia têm desconsiderado a generalidade das leituras que lhes são comunicadas pelos consumidores, não as comunicando aos comercializadores".

A Galp, em resposta a questões colocadas pelo Expresso, sublinha que "tem sempre adotado uma conduta de tutela dos seus clientes, corrigindo imediatamente e salvaguardando a qualidade e continuidade dos serviços de fornecimento".

A companhia agora presidida por Carlos Gomes da Silva arrisca-se, pelas irregularidades verificadas no setor de gás natural, a uma sanção da ERSE que pode ir até 2% do volume de negócios anual.

A respeito da atividade sancionatória do regulador, a Galp defende que "o regulador deve privilegiar uma postura de supervisão e acompanhamento atuante e colaborativo para que o mercado liberalizado funcione regularmente, apenas recorrendo a medidas sancionatórias nos casos em que fique demonstrada intencionalidade no não cumprimento das regras".

A ERSE imputa ainda à Galp, bem como à EDP, responsabilidades pela não atribuição da tarifa social aos clientes elegíveis. Algo que a Galp contesta. "Em relação aos clientes com dificuldades económicas, sublinhamos que a Galp Energia não se revê de forma alguma nas observações da ERSE, uma vez que tem vindo a assegurar o acesso à tarifa social sem quaisquer restrições ou incómodos para o cliente", refere a empresa.

Igualmente contactada pelo Expresso, a EDP optou por não fazer quaisquer comentários sobre as investigações em curso pela ERSE, que envolvem a EDP Distribuição e a EDP Comercial.