Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

EDP reforça quota no mercado liberalizado de eletricidade

  • 333

Luis Barra

A empresa presidida por António Mexia manteve em maio o primeiro lugar entre os fornecedores de eletricidade em Portugal, alcançando uma quota de mercado de 45,3%

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A quota da EDP no mercado liberalizado de eletricidade teve um ligeiro reforço entre abril e maio, passando de 45,1% para 45,3% do volume de energia fornecida, segundo o último relatório mensal da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Em maio do ano passado a quota de mercado da EDP era de 44,8%.

A segunda posição passou a ser da Iberdrola, que passou de 16,6% para 16,7%, seguida da Endesa, cuja quota recuou de 16,7% em abril para 16,5% em maio. O quarto maior fornecedor de eletricidade em Portugal continuou a ser a Galp, cuja posição de 8,2% permaneceu inalterada. Entre os maiores vendedores de energia elétrica do mercado livre estão ainda a Gas Natural Fenosa (4,9%), a Fortia (3,3%) e a Audax (1,6%).

Se em vez de considerarmos o volume de energia fornecido tivermos em conta o número de clientes, a quota de mercado da EDP em maio foi de 85,3%, em linha com o valor registado no mês anterior. A Galp surge na segunda posição, com 5,8% do número de clientes no mercado livre, seguida da Endesa (3,6%), Iberdrola (2,3%) e Goldenergy (1,5%).

No mês de maio o mercado liberalizado de eletricidade em Portugal era já uma realidade para 4,54 milhões de clientes (4,49 milhões de famílias e mais de 50 mil empresas). No mercado regulado (que opera com tarifas transitórias) estavam ainda 1,57 milhões de famílias e mais de 3.500 empresas.

O peso relativo do mercado liberalizado no volume total de eletricidade consumida em Portugal chegou em maio a 90,5%, acima dos 90,2% de abril e também acima dos 87,1% verificados em maio de 2015.

Embora globalmente a EDP seja o maior fornecedor de energia elétrica no país, há alguns segmentos de consumo em que a empresa presidida por António Mexia não lidera. A EDP tem o primeiro lugar no abastecimento a clientes domésticos e a pequenos negócios, mas fica atrás das concorrentes espanholas nos consumos empresariais de maior volume.

No segmento de grandes consumidores a Iberdrola está à frente, com uma quota de 24,7%, secundada pela EDP (21,9%) e Endesa (21,8%). Na classe de consumidores industriais o primeiro lugar é da Endesa (25,3%), o segundo é da Iberdrola (24,8%) e o terceiro da EDP (24,1%).