Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

EDP vende €700 milhões de dívida tarifária da eletricidade

  • 333

O grupo anunciou esta segunda-feira aquele que é o maior negócio dos últimos dois anos na venda a terceiros dos créditos que tinha sobre a dívida tarifária do sector elétrico. Desde 2014 a EDP já encaixou 3 mil milhões de euros com a venda de dívida tarifária

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP titularizou mais 700 milhões de euros de dívida tarifária do sistema elétrico português, anunciou a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O encaixe imediato daquele montante permitirá ao grupo diminuir o seu próprio endividamento, que no final de 2015 ascendia a 17,4 mil milhões de euros.

A tranche de dívida que a EDP vendeu a terceiros (o investidor não foi identificado) abrange o défice tarifário gerado em 2015 pelo sobrecusto da produção do regime especial, isto é, o montante de custos associados às energias renováveis e à cogeração que não foi incluído nas faturas de eletricidade dos portugueses nesse ano.

Esse défice tarifário seria recuperado pela EDP ao longo de cinco anos, mas, tal como noutras operações de titularização, a elétrica optou por ceder a terceiros o direito ao reembolso faseado dessa verba (com juros). Em contrapartida, a EDP recebe desses investidores, no imediato, o valor titularizado.

Este é o maior negócio de venda de défice tarifário da EDP dos últimos dois anos. É preciso recuar a março de 2014 para encontrar uma operação de maior envergadura. A 26 de março de 2014 a EDP titularizou 750 milhões de euros.

Ao longo dos últimos dois anos o grupo presidido por António Mexia tem realizado sucessivas operações de venda de dívida tarifária. Houve operações em torno de 100 milhões de euros e outros negócios maiores, incluindo o que em março de 2015 permitiu à EDP encaixar 500 milhões de euros.

Em termos acumulados, em pouco mais de dois anos a EDP já encaixou perto de 3 mil milhões de euros com transações de venda de dívida tarifária do sistema elétrico.

No final de 2015 a EDP tinha reportado ser detentora de créditos sobre o sistema elétrico português no valor de 2,2 mil milhões de euros. Considerando as operações já anunciadas em 2016 (94 milhões titularizados em janeiro e 700 milhões em abril), o grupo terá ainda créditos tarifários em Portugal de 1,4 mil milhões de euros. Uma verba que, até ser integralmente recuperada pela EDP por via das tarifas pagas pelos consumidores portugueses, continuará a render juros à empresa.