Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

Austríacos apresentam em Lisboa um girassol que dá eletricidade

  • 333

DR

Empresa Smartflower inspirou-se nos girassóis para conceber uma nova solução de energia solar. A tecnologia poderá ser vista esta semana em Portugal durante a Green Business Week

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A empresa austríaca Smartflower concebeu uma solução de produção de eletricidade em forma de girassol para melhor aproveitar a energia solar. A tecnologia, também designada Smartflower, poderá ser vista a partir desta terça-feira durante a Green Business Week, no Centro de Congressos de Lisboa.

Inspirado no movimento dos girassóis, o sistema fotovoltaico austríaco permite produzir anualmente até 6200 kilowatt hora (kWh) de eletricidade, um volume suficiente para cobrir o consumo médio de muitas moradias.

A equipa da Smartflower irá mostrar a solução até à próxima quinta-feira, 3 de março na Green Business Week, certame que acolherá outros expositores e soluções virados para o ambiente e para as energias limpas.

Os promotores da tecnologia sublinham que a solução é versátil, podendo ser montada no espaço de uma hora e sendo facilmente desmobilizada de uma localização para outra.

A energia solar tem sido objeto de diversos desenvolvimentos tecnológicos nos últimos anos. Como negócio, contudo, o aproveitamento desta fonte energética tem conhecido avanços e recuos. Em Portugal o regime de remuneração da microprodução (em que se enquadra uma solução como a da Smartflower) sofreu várias alterações.

A última revisão do quadro jurídico da microprodução, feita pelo anterior Governo, veio criar regimes distintos para quem queira instalar soluções de venda de energia à rede e quem queira fazer investimentos visando abastecer o seu próprio consumo de eletricidade.

Um dos principais desafios das soluções domésticas de energia solar é hoje adequar a dimensão da instalação fotovoltaica ao perfil de consumo da habitação, tendo em conta que muitas vezes o pico de produção (a meio do dia) não coincide com os momentos de maior procura de eletricidade (ao início da manhã e ao final do dia).