Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

EDP negoceia com a China Three Gorges investimentos de 400 milhões de euros

  • 333

Até ao final do ano as duas empresas deverão definir novos projetos de cooperação, elevando para 1,7 mil milhões de euros o valor acumulado de investimento chinês em empreendimentos da EDP

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP espera até ao final do ano acordar com a China Three Gorges os termos de um investimento adicional do grupo asiático nos projetos da EDP no valor de 400 milhões de euros, no âmbito da parceria estratégica iniciada no final de 2011, quando a CTG se tornou o maior acionista da elétrica portuguesa.

Na conferência com analistas desta sexta-feira, para apresentação dos resultados do terceiro trimestre, o presidente executivo da EDP, António Mexia, revelou que os contornos dos próximos investimentos da CTG serão definidos ainda este ano, embora o seu impacto nas contas da EDP só deva ocorrer no próximo ano.

Até ao momento a CTG já aplicou 1,3 mil milhões de euros na compra de participações minoritárias em projetos da EDP, ou seja, cerca de 70% dos 2 mil milhões de euros prometidos no acordo de parceria estratégica entre as duas companhias.

António Mexia informou que até ao final do ano o grupo terá “visibilidade” sobre 1,7 mil milhões de euros de investimento da CTG, por via do estabelecimento de acordos para novos projetos no valor referido de 400 milhões de euros.

Segundo o gestor, no início de 2016 a EDP e a CTG deverão analisar projetos adicionais nos quais o grupo chinês investirá outros 300 milhões de euros. A maior parte do impacto destes aportes de capital asiático será sentida pela EDP ao longo do primeiro semestre do próximo ano, permitindo ao grupo reduzir o seu endividamento em cerca de 700 milhões de euros.

A CTG já assumiu participações minoritárias na EDP Renováveis Portugal e em projetos do grupo EDP no Brasil, tendo ainda acordado investir no projeto de energia eólica offshore da EDP Renováveis na Escócia.

Questionado sobre se a parceria com a CTG poderá ir além dos 2 mil milhões de euros de investimento, António Mexia referiu apenas que as duas empresas “farão projetos juntas sempre que fizer sentido para as duas partes”.