Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

ERSE confirma descida de 3,5% das tarifas de gás em julho

  • 333

Famílias vão beneficiar de nova descida dos preços do gás natural no próximo mês, conforme o regulador da energia tinha proposto em abril

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

FOTO GETTY

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou as novas tarifas de gás natural a aplicar a partir de 1 de julho, confirmando, em definitivo, a proposta feita em abril, prevendo uma descida dos preços de 3,5% para os consumidores domésticos. 

Em comunicado, o regulador da energia anunciou que a partir de julho as tarifas aplicáveis aos consumos de baixa pressão inferiores a 10 mil metros cúbicos por ano (onde se incluem famílias e pequenas empresas) vão descer 3,5%, enquanto na baixa pressão acima de 10 mil metros cúbicos (pequena indústria) os preços irão descer 5%. Já na média pressão (grandes indústrias) as tarifas de gás natural vão cair 2,9%. 

As variações foram propostas pela ERSE em abril, seguindo-se uma análise e debate pelo conselho tarifário do regulador (organismo onde estão presentes as empresas do sector e várias entidades representativas dos consumidores). A proposta da ERSE carecia da aprovação final do regulador, o que sucedeu agora.

A descida de 3,5% para os consumos domésticos de gás natural a aplicar em julho vem somar-se à queda nas tarifas de 3,9% que o regulador já tinha aplicado em maio nas tarifas transitórias, em resultado da queda do preço do petróleo (a que o gás está indexado) no final do ano passado. 

A nova diminuição das tarifas de gás, a vigorar no próximo mês, espelha, por seu turno, o alargamento da contribuição extraordinária sobre o sector energético (CESE) aos contratos de aquisição de gás natural da Galp.