Siga-nos

Perfil

Economia

Energia

EDP Renováveis lucrou mais 7% no primeiro trimestre

  • 333

O presidente executivo da EDP Renováveis, João Manso Neto, aumentou os ganhos até março.

Jose Carlos Carvalho

A empresa presidida por João Manso Neto teve no início do ano uma queda da sua produção, mas o aumento dos preços de venda permitiu subir as receitas e o lucro do primeiro trimestre.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Renováveis alcançou no primeiro trimestre deste ano um resultado líquido positivo de 70 milhões de euros, mais 7% do que o lucro obtido no mesmo período do ano passado, informou a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).   

A EDP Renováveis beneficiou no período de janeiro a março de um aumento de 10% das suas receitas, para 418 milhões de euros, que permitiu à empresa elevar igualmente o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) em 10%, para 319 milhões de euros.   

A subida das receitas foi impulsionada pela obtenção de preços de venda de energia mais altos, já que o volume de eletricidade globalmente produzido pela EDP Renováveis até diminuiu face ao ano passado.   

A empresa sofreu no primeiro trimestre uma queda de 5% na sua produção de energia, mas o preço médio de venda cresceu 15% em relação ao ano passado, para 65,5 euros por megawatt hora (MWh).   

A subida do preço de venda da eletricidade foi transversal aos vários mercados onde a EDP Renováveis está presente, com destaque para a subida do preço de mercado em Espanha e para o aumento dos preços nos Estados Unidos da América e no Brasil.    

No seu comunicado ao mercado a EDP Renováveis informa ainda já ter executado 70% do seu programa de venda de ativos para o período de 2014 a 2017, que prevê um encaixe total em torno de 700 milhões de euros.