Siga-nos

Perfil

Economia

Tecnologia

Tecnologia vai fechar 4 em cada 10 empresas nos próximos cinco anos

  • 333

D.R.

Sectores como os Media e Entretenimento, Telecomunicações, Serviços Financeiros e Retalho são os que apresentam maior 'potencial disruptivo' perante a transformação digital em curso

A transformação digital deverá fazer desaparecer do mercado cerca de 40% das atuais empresas.

Esta é uma das principais conclusões de um relatório agora apresentado pelo Centro Global para a Transformação Digital dos Negócios (DBT Center, Global Center for Digital Business Transformation), uma iniciativa conjunta da Cisco e do International Institute of Management Development (IMD) de Lausanne, na Suiça.

A maioria dos 941 executivos inquiridos (de 13 países) considera a digitalização como “algo positivo” para os negócios e para a sociedade. 75% dos consultados acreditam que a transformação digital é uma forma de progresso e 72% afirmam que otimiza o valor para os clientes, ao passo que 66% acreditam que tem benefício para as pessoas.

Entre os 12 sectores de atividade analisados no relatório, o de Produtos e Serviços de Tecnologia é aquele que tem maior potencial de mudança nos próximos cinco anos. Os sectores que geralmente se apoiam na análise de dados e nas redes tecnológicas para trocar estes dados de forma digital são os primeiros a apresentar potencial disruptivo, incluindo Media e Entretenimento, Telecomunicações, Serviços Financeiros e Retalho.

A transformação digital está a ser sobretudo impulsionada por start-ups, concorrentes digitalmente proactivos e, cada vez mais, pela interconexão de sectores à medida que a digitalização leva os negócios a alcançar novos mercados.

“Não só estão a mudar os modelos de negócio como também as cadeias de valor e as ofertas de produtos, pelo que a digitalização transforma os sectores e torna cada vez mais obscuros os limites entre eles”, refere Michael Wade, Diretor do DBT Center e Professor de Inovação e estratégia na escola IMD. “À medida que as indústrias se movem no sentido de um Vórtice Digital, os componentes físicos vão sendo descartados até ao ponto em que se inibem as vantagens competitivas. As entidades disruptivas com mais sucesso apoiam-se no que definem como ‘disrupção combinada’, que combina múltiplas fontes de valor – como custo, experiência e plataforma – para criar novos modelos de negócio disruptivos e benefícios exponenciais”.     

O relatório conclui que o termo “Vórtice Digital” descreve uma força impulsionadora criada pela digitalização através de todos os sectores e como as organizações estão a ser empurradas irremediavelmente para o centro deste fenómeno.