Siga-nos

Perfil

Economia

Dívida

Irlanda pode querer negociação da dívida

  • 333

O governo de Dublin avançou para 2016 com um programa de aumento do gasto público e redução dos impostos e não exclui discutir com a zona euro uma redução da dívida aos credores europeus do resgate.

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4

O governo irlandês prometeu um plano económico expansionista "prudente e apropriado" para os próximos cinco anos no seu balanço de primavera, o primeiro documento do género.

O ministro das Finanças Michael Noonan estima que tem espaço orçamental para avançar com um plano de gastos públicos adicionais ou de cortes nos impostos na ordem de 1,2 a 1,5 mil milhões de euros em 2016, mas recusa regressar à lógica de "bolha" de antes da crise financeira.

A expansão orçamental poderá repartir-se 50-50% em melhoria dos serviços e reduções de impostos e contribuições todos os anos no próximo quinquénio, nomeadamente o IRS e a Segurança Social. Em 2016, o governo iniciará a reposição dos cortes nos funcionários públicos.

Noonam admitiu, ainda, que uma negociação da dívida com a Zona Euro, com os credores oficiais europeus do resgate concedido à Irlanda, não está excluída, como sublinha a agência Open Europe.

 

 

 

<#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>