Siga-nos

Perfil

Economia

Dívida

Alemanha coloca dívida a juros negativos

O Tesouro alemão colocou hoje €3,5 mil milhões em bilhetes do Tesouro a 6 meses pagando uma taxa de remuneração negativa. Juros da dívida sobem para Portugal, Espanha, Itália e Irlanda em quase todos os prazos.

Jorge Nascimento Rodrigues

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4

A Alemanha voltou a financiar-se no mercado primário pagando taxas de remuneração negativas. Numa emissão levada a cabo pela Deutsche Finanzagentur, a  agência de gestão da dívida alemã, o Tesouro colocou 3,5 mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro (designados por bubill) a 6 meses. A taxa negativa de remuneração média foi de -0,0091%, ligeiramente acima da verificada no leilão anterior, que foi de -0,017%. Um montante de 485 milhões ficou nas mãos do Bundesbank para colocação no mercado secundário.

O Tesouro alemão prepara para janeiro mais emissões: bilhetes do Tesouro a 12 meses no dia 28; obrigações do Tesouro (conhecidas pela designação de Bunds) a 10 anos no dia 16 e a reabertura de uma linha a 30 anos no dia 30; e títulos federais a 5 anos (designados por Bobls) no dia 9. Em janeiro, em vários tipos de operações, a agência pretende arrecadar 24 mil milhões de euros.

No mercado secundário da dívida, as yields dos Bunds alemães e das obrigações do Tesouro francesas fecharam em baixa em todas as maturidades, segundo dados da Bloomberg. No prazo a dois anos, as yields dos Bunds fecharam perto de 0%, em 0,07%, ainda em valor positivo.

Juros da dívida de vários "periféricos" em alta

Em contraste, as yields das obrigações espanholas, dos títulos do Tesouro italiano e dos títulos irlandeses fecharam em alta em todos os prazos no mercado secundário.

No caso português, as yields das obrigações do Tesouro fecharam em alta nos prazos a dois, a sete e a dez anos, e em baixa nos prazos a três e a cinco anos. No prazo a sete anos, que representa o prazo médio residual da dívida portuguesa, as yields fecharam em 5,9% e no prazo a dez anos em 6,375%. Em qualquer dos casos, abaixo do limiar muito falado dos 7%.

Os analistas vão estar atentos aos resultados do primeiro leilão de dívida de médio e longo prazo em Madrid por parte do Tesouro espanhol no dia 9 de janeiro (quarta-feira), apenas um dia antes da reunião mensal do Banco Central Europeu em Frankfurt. Espanha voltará ao mercado obrigacionista a 16 de janeiro e à emissão de bilhetes do Tesouro (a 3, 6, 12 e 18 meses) a 18 e 25 de janeiro.

A chamada fragmentação do mercado da dívida, com um claro contraste entre a Alemanha e a França, por um lado, e os "periféricos", por outro, prossegue em 2013, ainda que as yields dos "periféricos" estejam hoje em dia muito longe dos picos atingidos durante 2012, com uma diminuição substancial do risco de denominação dessas dívidas por efeito de eventuais saídas de países membros da zona euro. A perceção pelos investidores internacionais da probabilidade de saídas da zona monetária do euro - inclusive por parte da Grécia - é hoje em dia baixa.

Apenas no caso da Grécia, as obrigações a 10 anos reestruturadas fecharam em baixa, descendo para 11,23%, distante dos 18% em que abriram no mercado secundário após a reestruturação da dívida grega em março de 2012 e muito longe dos 30,5% que chegaram a atingir em 1 de junho de 2012, no pico da crise política (as segundas eleições antecipadas ocorreriam a 17 de junho).

Os analistas salientam, no entanto, que o primeiro momento de balanço na zona euro ocorrerá no final do terceiro trimestre de 2013, com a divulgação de dados do fecho de 2012 e do andamento das execuções dos planos de ajustamento já em 2013, bem como dos resultados das eleições legislativas antecipadas em Itália a 24 e 25 de fevereiro. Também, o que ocorrer nos Estados Unidos, no primeiro trimestre, em termos de negociação dos cortes da despesa pública que "sobraram" do "precípicio orçamental" e do aumento do teto da dívida federal poderá ter impacto na zona euro.

<#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>