Siga-nos

Perfil

Economia

Agricultura

Vinte mais ricos preocupados com a fome, em Davos

O presidente indonésio apelou hoje em Davos, na Suiça, para que a segurança alimentar seja uma das prioridades do G20, manifestando-se preocupado com os preços de bens essenciais, comparáveis aos dos "tumultos da fome" de 2008.

"A Indonésia apoia plenamente a ideia de que a segurança alimentar seja inscrita como prioridade na ordem do dia do G20", declarou Susilo Bambang Yudhoyono no Fórum Económico Mundial, a decorrer em Davos (Suíça).

Yudhoyono discursou em Davos antes do seu homólogo francês, Nicolas Sarkozy, cujo país preside atualmente ao grupo das 20 economias mais desenvolvidas e emergentes (G20), de que a Indonésia faz parte."

O preço elevado dos bens alimentares tem um impacto sobre a inflação mas também na pobreza e na fome, o que pode levar a perturbações políticas e sociais", advertiu Yudhoyono, salientando que há ainda "um caminho a percorrer" para se alcançar um "crescimento duradouro".

"A próxima guerra ou conflito económico poderá ter lugar devido à escassez de recursos se não tratarmos do problema em conjunto", frisou.