Siga-nos

Perfil

Economia

Carros

Apple prepara carro elétrico iCar em segredo

D.R.

Rumores da aproximação da Apple à mítica marca Tesla Motors - considerada a Ferrari dos carros elétricos -, aumentam de dia para dia.

Vítor Andrade

Pode estar para breve mais um mega anúncio no mundo da alta tecnologia. Quando se mistura o carisma da mítica marca de carros elétricos Tesla Motors e a mestria dos magos do marketing do século XXI da Apple, o resultado só pode ser, no mínimo, surpreendente.

Depois do sucesso do iPhone e do iPad pode estar por dias ou semanas a apresentação do iCar. Ainda não se conhecem pormenores nem linhas estratégicas para o projeto, mas os rumores de uma possível compra da Tesla pela Apple ou, pelo menos, de uma fusão entre as duas companhias, vai aumentando de dia para dia.

A especulação à volta deste assunto já nem sequer é nova pois, há cerca de um ano, o jornal californiano San Francisco Chronicle, noticiava que os executivos Adrian Perica, chefe de fusões e aquisições da Apple, e Elon Musk, CEO da Tesla Motors, teriam tido uma reunião no final de 2013, tendo em vista possíveis negociações entre as duas companhias.

iCar surgirá, mesmo sem a Tesla

A verdade é que, em alguma imprensa norte-americana, comenta-se cada vez com mais insistência que, das duas uma: ou a Apple aparece realmente com o seu próprio iCar, ou então apresentará um veículo elétrico feito pela Tesla mas com muitas especificações ditadas pela empresa fundada por Steve jobs.

Na sua edição de ontem, o Wall Street Journal (WSJ) garantia que a  Apple está a trabalhar em segredo num projeto de criação de um carro elétrico. E acrescentava ainda que a fabricante do iPhone e do iPad tem uma equipa de várias centenas de pessoas a trabalhar num eículo elétrico de estilo 'minivan' que deverá incorporar a gama de produtos de tecnologia da Apple.

O jornal americano, refere também que, segundo fontes próximas do projeto, a Apple já terá apelidado o projeto de 'Titan'.

Caso se concretize, esta nova ambição da Apple poderá colocar, segundo o WSJ, a gigante norte-americana a concorrer com outros fabricantes de automóveis elétricos, incluindo a Tesla (caso não haja fusão), a BMW e a General Motors.