Siga-nos

Perfil

Economia

Carros

Manipulação de dados nos EUA custa €6,5 mil milhões à Volkswagen

  • 333

A comunicação de dados errados sobre as emissões poluentes dos veículos a gasóleo da VW foi detetada pela agência norte-americana do ambiente e terá um impacto pesado nas contas do grupo alemão no terceiro trimestre

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Volkswagen revelou esta terça-feira que irá constituir nas suas contas do terceiro trimestre uma provisão de 6,5 mil milhões de euros para fazer face aos custos relacionados com o escândalo da manipulação de dados sobre as emissões poluentes dos seus veículos a gasóleo nos EUA.

O fabricante automóvel alemão assegura, em comunicado, que está “a trabalhar em alta velocidade para clarificar as irregularidades relativas ao uso de um software em motores a gasóleo”. No seu comunicado, a VW realça que o programa informático não influencia a condução, o consumo de combustível ou as emissões poluentes propriamente ditas.

As discrepâncias identificadas entre as emissões poluentes reais e as reportadas pelo software da Volkswagen afetam os motores do tipo EA189, que estão presentes em cerca de 11 milhões de veículos a nível global.

A provisão de 6,5 mil milhões de euros agora anunciada servirá para cobrir os custos com serviços de correção das discrepâncias e “outros esforços para recuperar a confiança dos clientes”.

A Volkswagen diz ainda que os novos veículos que está a comercializar na Europa com os motores a gasóleo EU6 cumprem os requisitos legais e os padrões ambientais.

Depois de uma queda de quase 20% em bolsa na segunda-feira, as ações da VW já devalorizaram na manhã desta terça-feira mais de 12%.