Siga-nos

Perfil

Economia

Carros

Escândalo nos EUA leva Volkswagen a escrutínio apertado na Europa e na Ásia

  • 333

DARREN ORNITZ/REUTERSFOTO

A companhia alemã poderá ter de prestar contas em Bruxelas e na Coreia do Sul depois de os testes aos seus veículos a gasóleo nos Estados Unidos terem revelado que a Volkswagen manipulou dados sobre as emissões poluentes

A Volkswagen vai ficar sob o escrutínio apertado das autoridades europeias e asiáticas, depois de a agência norte-americana de proteção do ambiente (EPA) ter concluído que a companhia alemã manipulou informação sobre o desempenho dos seus veículos a gasóleo em termos de emissões poluentes.

Segundo o “Financial Times”, o Governo da Coreia do Sul já veio dizer que irá investigar o cumprimento de emissões que é anunciado pela marca alemã nos seus veículos a gasóleo.

O ministro do Ambiente da Coreia do Sul anunciou que o país irá testar 4 a 5 mil carros dos modelos Jetta, Golf e Audi A3, que foram importados para aquele mercado desde o ano passado.

O Governo sul-coreano tenciona terminar as inspeções num prazo de dois meses e, se necessário, aplicará sanções.

A reação na Ásia surge um dia depois de a Comissão Europeia ter também manifestado preocupação com o escândalo da manipulação de dados sobre emissões poluentes dos veículos da Volkswagen nos Estados Unidos da América (EUA).

Esta segunda-feira Bruxelas admitiu ter contactado a norte-americana EPA para saber mais pormenores sobre o caso e disse estar a analisar a situação “muito seriamente”.

No domingo, a administração da Volkswagen emitiu um comunicado confirmando que a EPA detetou manipulações que violam os padrões ambientais americanos. Em causa está a utilização de um programa em alguns veículos que ocultava os valores reais das emissões poluentes dos carros.

“Lamento profundamente que tenhamos quebrado a confiança dos nossos clientes e do público”, comentou o presidente executivo do grupo Volkswagen, Martin Winterkorn, indicando que a companhia vai avançar com uma investigação independente sobre o sucedido.

O escândalo nos EUA, onde as vendas de veículos a gasóleo da Volkswagen foram suspensas, levou as ações da companhia alemã a afundar em bolsa. Só na segunda-feira os títulos da Volkswagen caíram quase 19%. Esta terça-feira de manhã as ações seguiam a desvalorizar mais de 4%.