Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Dívida pública portuguesa não preocupa o FMI

Dominique Strauss-Khan diz que o Fundo, por definição, está preparado para intervir se necessário em outros países da zona euro, como Portugal ou Espanha, mas que esse cenário não se justifica neste momento. 

João Silvestre (www.expresso.pt)

O director do Fundo Monetário Internacional referiu hoje, em conferência de imprensa em Washington durante as reuniões de Primavera da instituição, não estar preocupado com situação da dívida soberana nos países do euro no seu conjunto que "é mais baixa que em outras partes do Mundo".

Em resposta a uma questão colocada pelo Expresso por correio electrónico, Dominique Strauss-Khan referiu que a instituição está preparada para intervir em outros países além da Grécia, se necessário, porque "esse é, por definição, o papel do FMI."

Strauss-Khan garantiu, no entanto, não estar preocupado com a situação da dívida soberana nos países da moeda única como um todo e que um cenário de intervenção em outros países, como Portugal ou Espanha, não faz sentido nesta altura. "Não acho que o problema na zona euro seja maior que em vários outros países", sublinhou.