Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Disputa a cinco na compra da ANA

Governo escolheu, em Conselho de Ministros, cinco consórcios para avançar para a privatização da ANA.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

O Governo escolheu cinco consórcios para a privatização da gestora aeroportuária ANA: os alemães da Fraport (aeroporto de Frankfurt), os franceses da Vinci, os suíços do aeroporto de Zurique, a Blink - dos colombianos da Odinsa (em conjunto com a Mota-Engil) - e a EAMA - os argentinos da Corporación America (em conjunto com a Sonae Sierra, Empark e Auto Sueco).

O anúncio foi feito há momentos, após a reunião do Conselho de Ministros realizada hoje. A secretária do Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, explicou que, dos 54 interessados iniciais, 33 pediram informações oficiais e apenas oito apresentaram propostas não vinculativas.

Após a análise das propostas em questão, o Governo "realizou uma escolha com enfoque no preço e no projeto estratégico apresentado", de acordo com a secretária de Estado do Tesouro, que acrescentou que "o Conselho de Administração da ANA também foi ouvido no processo".

Propostas de 2,5 mil milhões

As propostas apresentadas para a compra da ANA são de "12 a 13 vezes o valor do EBITA da empresa", revelou Maria Luís Albuquerque, ou seja, entre 2,39 mil e 2,59 mil milhões de euros. 

O Governo tomará a decisão final sobre a venda da ANA até ao final do ano, revelou também a secretária de Estado, uma vez que as propostas vinculativas serão apresentadas em dezembro. O processo será concluído definitivamente no início de 2013.