Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Diminui desigualdade entre famílias com maior e menor rendimento

Perda de poder de compra de quem tinha maior rendimento ajuda a explicar a aproximação em Portugal, indica relatório da Organização Internacional do Trabalho.

Margarida Cardoso, com Lusa

Nos últimos anos, em Portugal, as famílias com maior rendimento perderam mais poder de compra do que as de menor rendimento, o que acabou por traduzir-se numa redução da desigualdade em geral, indica um relatório da Organização Internacional do Trabalho.

"Houve uma diminuição dos salários e de todo o tipo de rendimento em geral", mas o "poder aquisitivo diminuiu muito mais para as famílias com maior rendimento do que para as famílias com menor rendimento", explica a autora do relatório, a economista Rosália Vasquez-Alvarez, citada pela agência Lusa.

Esta diminuição de rendimento, explicada pelos cortes nos salários de quem ganhava mais, acabou por se traduzir "numa convergência entre as famílias, de tal forma que a desigualdade diminuiu em geral", refere a economista.

Segundo a OIT, os salários representam a principal fonte de rendimento nos países desenvolvidos e, no curto prazo, a sua evolução depende muito das políticas dos governos.

O Relatório Global de Salários 2014/15 da OIT, divulgado esta sexta-feira em Genebra, analisa as principais tendências dps salários nos países desenvolvidos, emergentes e em desenvolvimento.