Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Degradação do valor da PT não se deveu só à Rioforte

  • 333

O ex-administrador financeiro da Portugal Telecom Pacheco de Melo reconheceu que a  aplicação de 897 milhões de euros na empresa é um "evento significativo".

 O ex-administrador financeiro da Portugal Telecom (PT), Luís Pacheco de Melo, advogou hoje que a degradação do valor da empresa não se ficou a dever somente ao investimento em dívida da Rioforte, do Grupo Espírito Santo (GES).

Reconhecendo que a aplicação de 897 milhões de euros na empresa é um "evento significativo", Pacheco de Melo acredita todavia que o mesmo não foi momento único a contribuir para a desvalorização da operadora.

"A degradação do valor da PT não se deve apenas à Rioforte", sublinhou, em declarações na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES, onde está hoje a ser ouvido. 

Luís Pacheco de Melo começou a ser ouvido no parlamento pouco depois das 16h00 tendo abdicado de prestar uma declaração inicial.

O responsável é o terceiro elemento ligado à PT a ser escutado pelos deputados, depois dos ex-presidentes Zeinal Bava (na passada quinta-feira) e Henrique Granadeiro (na quarta-feira).