Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Défice orçamental sobe a 8,3% no 1.º semestre

Valor provisório do défice orçamental apenas nos primeiros seis meses já denota um agravamento face ao anterior destaque realizado pelo INE, que apontava para um défice de 7,7%. 

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>

O défice orçamental no primeiro semestre do ano atingiu os 8,3% do Produto Interno Bruto (PIB), indicou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), superior aos 7,7% do primeiro trimestre do ano. 

De acordo com as Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional hoje divulgados, o valor do défice acumulado nos primeiros seis meses do ano atingiu os 6995,3 milhões de euros, sendo este valor referente apenas ao primeiro semestre deste ano, em função do PIB não ajustado de flutuações sazonais também do primeiro semestre. 

Apesar de ainda serem valores provisórios e que são sujeitos a ajustamentos, os 8,3% de défice orçamental apenas nos primeiros seis meses já denota um agravamento face ao anterior destaque realizado pelo INE, que apontava para um défice de 7,7% na mesma base. 

Meta desejada é 5,9%

O valor está também ainda distante da meta de final do ano, acordada com a troika, de 5,9% de défice orçamental em contabilidade nacional, que ainda assim é mais folgada que os 4,6% estabelecidos no Orçamento do Estado para este ano pelo anterior Governo. 

Nos primeiros seis meses de 2010, com igual base de comparação, o défice situava-se nos 10,4% do PIB, ou seja, 8.728,7 milhões de euros.