Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Credores aprovam viabilização da SAD do Belenenses

  • 333

Na lista de credores da SAB belenense constam jogadores e ex-treinadores, unidades hoteleiras e hospitais privados. Mas os principais são o Fisco e uma empresa pertencente a Rui Pedro Soares, que é dono da maioria do capital da SAD. Rui Pedro Soares reclama 1,5 milhões.

António Cotrim/Lusa

Os credores da sociedade que gere o futebol do clube lisboeta aprovaram o plano de viabilização, que terá de ser ratificado pelo tribunal. Na lista de credores constam, além de jogadores e ex-treinadores, unidades hoteleiras, hospitais privados e o Fisco.

Os credores da SAD do Belenenses aprovaram o Plano Especial de Revitalização (PER) apresentado pela administração, salvando a sociedade da falência. A SAD de Belém deve 7,5 milhões de euros, surgindo o fisco em lugar de relevo com um crédito de 1,7 milhões. 

De acordo com o comunicado da SAD divulgado esta terça-feira, "a proposta de revitalização foi aprovada por 92,53% dos votos emitidos, correspondentes a 89% do total". Um PER é aprovado quando conta mais de metade dos créditos não subordinados. O plano terá, agora, de ser ratificado pelo tribunal. 

Na lista de credores constam, além de jogadores e ex-treinadores como Luís Gonçalves ou Mitchell Van der Gaag, unidades hoteleiras e hospitais privados. Mas os principais são o Fisco e uma empresa (Codecity) pertencente a Rui Pedro Soares, o ex-administrador da PT que é dono da maioria do capital da SAD. Rui Pedro Soares reclama 1,5 milhões de euros.

A SAD do Belenenses requerera, em agosto de 2014, um Plano Especial de Revitalização apesar de, segundo o comunicado, "nos últimos dois anos a saúde financeira e económica da sociedade ter melhorado significativamente".