Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Corticeira Amorim recebe 35 milhões de euros do BEI para investigação

"Investigação, desenvolvimento e inovação são pilares estratégicos da liderança da Corticeira Amorim", diz o presidente da empresa.

A Corticeira Amorim recebeu um empréstimo de 35 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento, a 10 anos, para apoiar o seu programa de investigação, desenvolvimento e inovação nas diferentes unidades de negócio do grupo, líder mundial no sector da cortiça.

O contrato de financiamento, assinado esta sexta-feira em Lisboa, deverá permtir ao grupo melhorar a eficiência de produto e processo, modernizar instalações e reforçar a posição de mercado, através de um conjunto de atividades que decorrem até 2017 nos centros tecnológicos e unidades de produção da corticeira em Portugal, em cooperação com universidades e centros de investigação.

"Investigação, desenvolvimento e inovação são pilares estratégicos da liderança da Corticeira Amorim, na suas diversas áreas de atividade", refere em comunicado o presidente da empresa, António Amorim, sublinhando que "graças a esta aposta, tem sido possível otimizar processos e tecnologias e, também, desenvolver continuadamente novos produtos e negóciso de elevado valor acrescentado".

"Ter o BEI como parceiro neste processo é um relevante passo na consolidação desta estratégia que, estou certo, reforará a nossa liderança no sector da cortiça", acrescenta o empresário.