Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Compras do BCE. Mínimos históricos nos juros da dívida na zona euro

  • 333

Os juros das obrigações alemãs, francesas, italianas e irlandesas no prazo a 10 anos fixaram esta terça-feira mínimos no mercado secundário. Os juros das Obrigações do Tesouro português naquele prazo já estiveram próximos do mínimo de 1,67% verificado no início do março.

Ao segundo dia de entrada em vigor do programa de compras no mercado secundário de dívida pública pelo Banco Central Europeu (BCE), as yields das obrigações alemãs, francesas, italianas e irlandesas na maturidade de referência, a 10 anos, desceram, pelas 14h30, para novos mínimos históricos. No caso da Irlanda, as yields desceram para 0,77%, quando a 24 de fevereiro estavam ainda acima de 1%.

No caso das Obrigações do Tesouro português naquele prazo, as yields já desceram durante a sessão para próximo do mínimo histórico de 1,67% registado a 6 de março. Registam 1,73%.

A exceção, entre os periféricos do euro, é a Grécia, cujas yields continuam a subir. Desde o fecho de sexta-feira, as yields das obrigações a 10 anos subiram 65 pontos base, registando, agora, 10,26%. As yields no prazo a 2 anos estão acima de 16% e no prazo a 5 anos estão próximas de 14%. O impasse na concretização do acordo da Grécia com o Eurogrupo em torno de medidas de reforma, e o risco de poder haver um evento de risco por algum incumprimento seletivo de pagamento de amortizações durante março, continua a provocar uma reação negativa dos investidores na dívida.

O BCE iniciou a 9 de março compra de dívida pública entre 2 e 30 anos no mercado secundário, com exclusão de obrigações gregas e de obrigações da zona euro que registem valores negativos abaixo de um limiar de -0,2% (a atual taxa negativa de remuneraçao dos depósitos nos cofres do banco central), como são os casos, esta terça-feira, das obrigações alemãs a 2 e 3 anos, registando -0,242 e -0,230% respetivamente. No prazo a 4 anos, durante a sessão de hoje, as obrigações alemãs já registaram yields de -0,204%.

O euro continua a desvalorizar face ao dólar. Pelas 14h30 o câmbio registava 1,0751 dólares. Desde 1 de março, a moeda única já desvalorizou 3,7% face à nota verde e desde o final de 2014 a queda é de 11,1%.