Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

China é um alvo para os Vinhos de Portugal

  • 333

Em abril há jantares, provas e seminários. Tudo para abrir novas portas aos vinhos portugueses e puxar pelas exportações.

Em abril, a promoção dos Vinhos de Portugal está focada no mercado chinês com um conjunto de ações promocionais que arrancam sábado, em Pequim, no jantar vínico Luxury Wine & Dine, organizado pela ViniPortugal com o apoio da China Association for Importer & Exporters of Wine & Spirits.

"A China é um dos mercados em que trabalhamos a marca Wines of Portugal, por sinal um mercado difícil, muito dominado pelos vinhos franceses, e onde temos de investir bastante antes de obtermos resultados visíveis", justifica jorge Monteiro, presidente da Viniportugal.

O objetivo do programa é "conquistar notoriedade e proporcionar conhecimento junto dos principais públicos deste mercado" o que na prática significa puxar pelas exportações dos vinhos portugueses na China e inverter a tendência de quebra registado no ano passado.

Depois das vendas de vinhos portugueses neste país asiático conseguirem crescer mais de 100%  entre 2010 e 2013, para os 11,2 milhões de euros, fecharam 2014 com uma quebra de 14,6%, nos 9,6 milhões de euros.

No ranking dos principais destinos dos vinhos portugueses, a China ocupa atualmente o 21º lugar, uma posição ainda modesta para as ambições dos produtores portugueses que querem vender mais, mas também subir o preço médio por litro no mercado local. Atualmente, o preço médio do vinho português na China está nos 2,27 euros/litro, 10,4% abaixo do valor obtido em 2013 e abaixo do preço médio de 2,55 euros/litros obtido no conjunto dos mercados.

São razões suficientes para a Viniportugal reforçar as campanhas de promoção na China e investir, em abril, num conjunto de ações que contempla, ainda, uma grande prova seguida de seminários em Qingdao, Dalian e Xi´an, além de ações de formação que deverão abranger mais de 450 pessoas entre sommeliers, consumidores finais e outros.