Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CGD incentiva reformas antecipadas. Basta ter 55 anos

  • 333

Banco presidido por José de Matos quer diminuir quadros e iniciou um processo de reformas antecipadas

Paulo Alexandrino

A Caixa Geral de Depósitos reduz e refresca os quadros com um programa de reformas antecipadas.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) iniciou um processo voluntário de pré-reformas, de forma a acelerar a diminuição de quadros.

Se no regime geral da Segurança Social as reformas antecipadas só estão ao alcance de quem tiver pelo menos 60 anos e 40 de descontos, na CGD basta completar 55 anos até 2016 para aceder à reforma. Afinal, não é só no acesso do Fisco que os contribuintes são desiguais.

A federação de sindicatos do sector financeiro (Febase) anunciou esta sexta-feira que o tema das reformas antecipadas foi abordado pela administração do banco na última reunião, a 20 de março. Podem candidatar-se "todos os trabalhadores que completem 55 anos até 31 de Dezembro de 2016", diz a Febase.

Quem se candidatar nos primeiros três meses do plano (até junho de 2015) terá uma pensão equivalente a 80% da remuneração mensal efetiva.

Depois dessa data, as condições passam a ser menos atrativas, sendo que as respostas dos funcionários interessados a integrar o plano terão de ser dadas até novembro.

Plano equilibrado

O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD considera que o plano será executado com calma para permitir o "refrescamento de quadros"  e parece equilibrado. Ainda é cedo para saber qual o grau de adesão.

Na apresentação de resultados, em fevereiro, o presidente do banco, José de Matos, revelara que iria "tentar acelerar o processo de redução de efetivos através de reformas antecipadas". Matos defendera que a redução dos quadros "é necessária" e assegurou que "será feita com grande tranquilidade".

Em 2014, saíram 232 trabalhadores do grupo estatal, sobretudo através de reformas.

A CGD tem, ainda, em curso um programa de redução de agências. A rede conta com 726 unidades, depois de este ano já terem encerrado 22 balcões.