Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Economia

BPP: Estado tem "interesse financeiro e patrimonial" acautelado

  • 333

O Ministério das Finanças garantiu que o Estado "tem o seu interesse financeiro e patrimonial acautelado" no caso das contra garantias ao empréstimo ao BPP.Clique para visitar o dossiê Caso BPP

O Ministério das Finanças garantiu hoje que o Estado "tem o seu interesse financeiro e patrimonial acautelado" no caso das contra garantias ao empréstimo ao BPP, e que o valor destas "supera" o da garantia concedida. 

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ CASO BANCO PRIVADO (BPP)   "O Estado tem o seu interesse financeiro e patrimonial acautelado. Os riscos associados à execução estão minimizados, pois por um lado o Estado é um credor privilegiado, e por outro não se antecipam riscos de mercado ou outros que possam por em causa o valor das contra garantias recebidas", diz o Ministério.    A explicação surge na sequência de uma resposta do Banco de Portugal a um requerimento do Bloco de Esquerda, em que o regulador diz que não é certa a recuperação do valor em caso de execução dos ativos do BPP, dados como garantia ao empréstimo de 450 milhões de cinco bancos que teve uma garantia do Estado.

Contra garantias valem €672 milhões 

O Banco de Portugal explica que as garantias dadas têm um valor estimado de 672 milhões de euros (superior ao do valor do empréstimo) mas que estes ativos poderão vir a ter numa eventual execução está sujeito a muitas incertezas, nomeadamente da evolução da economia e dos mercados financeiros.    O Ministério das Finanças destaca ainda que o próprio Banco de Portugal reconhece que a avaliação das contra garantias é superior ao valor da garantia concedida pelo Estado, e que mesmo assim "o Estado tudo fará por todos os meios legais para garantir a referida execução das contra garantias levando os respetivos processos e apurando responsabilidades até às últimas consequências".