Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BPI afastado da corrida ao Novo Banco

  • 333

O BPI não terá sido o único candidato excluído da corrida à compra dos ativos saudáveis do Banco Espírito Santo

Alberto Frias

O baixo preço oferecido pela instituição liderada por Fernando Ulrich afasta o BPI da compra do Novo Banco. Mas o recurso ainda é uma hipótese.

O Banco de Portugal decidiu excluir o BPI do processo de venda do Novo Banco. A notícia avançada pelo "Jornal de Negócios" explica que o motivo do afastamento da instituição liderada por Fernando Ulrich foi o baixo preço oferecido.

Em cima da mesa estará ainda, de acordo com o caderno de encargos da operação, a possibilidade de um pedido de clarificação da decisão do Banco de Portugal, no prazo de quatro dias úteis. Mas analistas consideram pouco provável a possibilidade de o BPI avançar com uma nova proposta, até porque o banco está sob uma oferta pública de aquisição do espanhol CaixaBank que  muito limita a sua capacidade de ação. Às 09:15, as ações d BPI registavam uma perda de 0,3%.

O BPI não terá sido o único candidato excluído da corrida à compra dos ativos saudáveis do Banco Espírito Santo, mas desconhece-se ainda a identidade de outras instituições afastadas. Na corrida à compra do Novo Banco estão cinco candidatos, entre os eles o Santander, a gestora de Apollo Global Mangement e o grupo chinês Fosun. O "Jornal de Negócios" diz ainda que entre os finalistas poderá estar o fundo chinês Anbang Insurance, sendo o quinto finalista o Cerberus.

As propostas à compra do Novo Banco ainda não são vinculativas. Entre os cinco finalistas convidados a fazer ofertas firmes poderá haver candidatos cuja identidade não é conhecida.