Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa em alta, impulsionada pela banca e Mota-Engil

Bolsa portuguesa recupera. Hoje há reunião do BCE. Os investidores acreditam em novas medidas de estímulo.

Abilio Ferreira

A Bolsa portuguesa está a negociar em alta ligeira (0,3%), seguindo a tendência das praças europeias. Mota Engil (3,6%), BCP (2,2%) e BPI (1,5%) registam as principais subidas.

No caso da Mota-Engil, o grupo ganha um pequeno ânimo depois de  ter registado punições severas nas últimas sessões por causa do crescimento da dívida. A construtora perdeu metade do seu valor em relação ao máximo do ano.

O BPI encetou uma trajetória ascendente desde a abertura desta quinta-feira, indiferente ao anúncio do interesse dos chineses da Fosun no Novo Banco. Stock da Cunha, presidente do Novo Banco, disse contar com uma "fila de interessados" na compra da instituição.

A EDP sobe ligeiramente, mas os investidores estão preocupados com a nova regulação da distribuição de energia que será conhecida este mês. A revisão poderá representar um corte para a EDP entre 30 a 40 milhões de euros. Entre as 18 cotadas do PSI 20, nove registam subidas e seis estão a negociar em queda.  PT, CTT e Galp  registam ligeiras descidas.

 

Reunião do BCE

Esta quinta-feira, os investidores estarão atentos às medidas que o  Banco Central Europeu poderá anunciar após a sua reunião mensal.

A expectativa é que Mario Draghi anuncie o arranque do programa de compra de dívida pública em 2015 e novas medidas de estímulo para aumentar a inflação e fomentar o crescimento económico.

O otimismo tem-se feito sentir esta semana nos mercados europeus. Ontem, os índices americanos voltaram a registar valorizações e a Bolsa de Tóquio fechou a sessão de hoje também em alta com o índice Nikkei a ganhar 0,94%.