Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BES dizia que probabilidade de incumprimento da ESI era à volta de 1%

Rating da Espírito Santo International era feito pelo BES. Que dizia que a probabilidade de incumprimento era entre 0,63% e 1,1%. A empresa entretanto entretou em insolvência e incumprimento.

Documento: Apresentação sobre o rating da Espírito Santo International (ESI) Entidade: BES Departamento: Global Risk Department Data: Julho de 2012

Probabilidade de incumprimento: entre 0,63% e 1,1%. Era este a notação de risco ("rating") atribuído pelo BES à Espírito Santo International em julho de 2012, com base nas contas de 2011. Este "rating" foi usado na venda do papel comercial da ESI já em 2013, meses antes de a empresa do Grupo Espírito Santo entrar em insolvência e ser incapaz de cumprir pagamentos.

A informação está numa apresentação da empresa, que o Expresso revela no âmbito dos Ficheiros BES. Este relatório foi elaborado pelo departamento de risco do BES, que então tinha como responsáveis José Maria Ricciardi e Joaquim Goes. Ricciardi disse no Parlamento que estava no departamento de risco global por consideração, mas na prática não exercia essa função a esta data. Quem a exercia era Joaquim Goes, disse.

No relatório em causa, que está escrito em inglês, a informação prestada aos clientes é de que a probabilidade de "default" (PD, ou probabilidade de incumprimento) é entre 0,63% e 1,1%. 

Recorde-se que a ESI tinha contas com informação falsa, que ocultavam um "buraco" próximo dos 2,5 mil milhões de euros.

 

 

SE NÃO CONSEGUIR VISUALIZAR O PDF, CLIQUE AQUI

OS FICHEIROS BES SÃO UMA INICIATIVA EDITORIAL DO EXPRESSO, DE DIVULGAÇÃO DE DOCUMENTOS CONFIDENCIAIS ESSENCIAIS PARA A COMPREENSÃO DO CASO ESPÍRITO SANTO. PARA LER MAIS FICHEIROS BES, CARREGUE AQUI.