Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Economia

BES contamina Bolsa

  • 333

Investidores assustados com antecipação de prejuízos do Banco Espírito Santo na ordem dos 3000 milhões de euros no primeiro semestre.

A Bolsa de Lisboa acordou esta terça-feira ressacada com a notícia da véspera avançada pelo Expresso Diário, dando conta de que os prejuízos do Banco Espírito Santo (BES) podem ascender aos 3000 milhões de euros, no primeiro semestre do ano, um valor bastante superior aos 2100 milhões de euros estimados pelo banco.

O BES está neste momento a perder mais de 9%, com o preço por ação a situar-se nos 0,394 euros, contra os 0,946 euros registados na primeira sessão de bolsa do ano, a 2 de janeiro de 2014.

Um desempenho que mostra que o comunicado de segunda-feira à noite do Banco de Portugal, para dar confiança aos investidores e clientes do BES, terá caído em saco roto.

O PSI 20 perde 0.82% para 6.418,32 pontos registando uma queda acumulada de 2,18% desde o início do ano.

No sector da banca o BCP já ganhou, depois de ontem ter revelado prejuízos de 62,2 milhões de euros no primeiro semestre do ano, uma melhoria de 87,3% face aos resultados líquidos negativos de 488,2 milhões em período homólogo de 2013. Neste momento está a cair 2,59%, com um preço por título de pouco mais de 0,11 euros.

A puxar o mercado de capitais está, por exemplo, a Mota Engil que segue a ganhar 1,01%, com um preço por ação de 5,01 euros. A Cimpor ganha 1,76%, com cada ação a ser transacionada  por 2,595 euros.

Por sua vez a Portugal Telecom desvaloriza 1,76%, para 1,727 euros por título.