Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Balsemão: "Se algo não divide Governo e oposição é o crescimento. O problema está em como crescer"

Francisco Pinto Balsemão diz que para crescer "é preciso empreender"

Luís Barra

Presidente do grupo Impresa, que detém o Expresso, abriu esta quarta-feira a conferência "Crescer? Sim, claro. Mas como?", organizada pela SIC Notícias, em Lisboa.

"O crescimento e sustentabilidade tornaram-se conceitos centrais para afinarmos o nosso critério e nossas escolhas: compromissos de futuro, relação entre custos e benefícios e utilidade constituem ponderações permanentes na nossa tomada das decisões." As declarações são do presidente do grupo Impresa na abertura da conferência da SIC Notícias, organizada em parceira com a Caixa Geral de Depósitos, que decorreu esta quarta-feira em Lisboa. Francisco Pinto Balsemão sublinha ainda que, para crescer, "é preciso empreender".

Subordinada ao tema "Crescer? Sim, claro. Mas como?", o evento procura trocar ideias e debater o crescimento económico de Portugal, numa altura em que o país se vira para os temas económicos e financeiros: seja pela crise que procura ultrapassar, por casos que a agravam, como o do BES/GES, ou ainda por escândalos como o dos vistos gold.

A pergunta central para Portugal não é se é preciso crescer, mas como é possível fazê-lo. "Se há algo que não divide o Governo e a oposição é esta palavra, esta ideia de crescimento", afirmou o presidente da Impresa. "O problema está em como? Como crescer? Como pôr as empresas e o país na rota do crescimento? Como ultrapassar as barreiras da burocracia, das mentalidades ou do crédito? (...) Como corrigir as desigualdades sociais? Garantir a proteção do ambiente? Diminuir a dívida ou baixar o défice?"

É a estas e outras perguntas que a conferência procura responder. Organizada num formato de programa televisivo, conta com sessões como "Quadratura do Círculo", "Opinião Pública", "Negócios da Semana" e "sucesso.pt".