Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Azar ao jogo: Estoril-Sol duplica prejuízos

  • 333

Só o casino da capital deu lucro no ano passado.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O grupo Estoril-Sol, dono dos casinos do Estoril, Lisboa e Póvoa de Varzim, encerrou 2014 com um prejuízo que é quase o dobro do verificado no ano anterior. A Estoril-Sol fechou 2014 com perdas de 1,74 milhões de euros, que comparam com o resultado consolidado negativo de 889 mil euros em 2013, numa evolução em grande medida associada à contínua queda das receitas do jogo.    

No ano passado, a Estoril-Sol viu as receitas de jogo cair pelo sexto ano consecutivo, recuando 3,1%, para 168,2 milhões de euros. Sobre essas receitas incidiram impostos especiais de jogos de 89,7 milhões de euros.    

Em 2014, o grupo liderado por Stanley Ho conseguiu reduzir os custos operacionais em 0,7%, para 59,99 milhões de euros, mas isso não impediu uma queda mais acentuada do EBITDA. O resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações baixou 4,8%, para 25,98 milhões de euros. As amortizações e depreciações de quase 21 milhões de euros e os custos financeiros de 6,5 milhões conduziram o resultado líquido da Estoril-Sol para o vermelho.    

O relatório e contas anual da Estoril-Sol mostra que a maior fatia da faturação do grupo continuou a vir do casino de Lisboa, onde as receitas de jogo se cifraram em 73,2 milhões de euros. No Estoril, as receitas foram de 57,7 milhões e na Póvoa de Varzim ascenderam a 37,2 milhões.    

Mas o casino nortenho foi o único com a faturação em alta no ano passado. "O Casino da Póvoa, ao contrário dos outros casinos do grupo, apresentou uma taxa de crescimento das receitas de jogo positiva em 2,3%, quebrando assim um ciclo de perdas que se verificava desde o ano de 2008", explica a Estoril-Sol no relatório e contas.   

Em termos de resultados líquidos, contudo, é em Lisboa que o grupo de Stanley Ho tem melhor desempenho. O Casino da Póvoa teve um prejuízo de 7,1 milhões de euros em 2014 e o Casino do Estoril perdeu 1,9 milhões de euros, mas a unidade de Lisboa lucrou aproximadamente 8,9 milhões de euros no ano passado.    

Em 2014, a Estoril-Sol representou 63% do total de receitas de jogo em Portugal, uma quota de mercado que fica um ponto percentual abaixo do peso que o grupo tinha no ano anterior.