Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Auditoria forense ao BES. Parte do financiamento ao BESA não terá chegado sequer a Angola

No dia em que Álvaro Sobrinho, ex-presidente do BES Angola, vai à comissão parlamentar de inquérito prestar depoimentos sobre o que se passou no banco, a SIC avança que parte do financiamento feito pelo BES ao BESA não terá chegado ao destino

A SIC refere que os auditores forenses que analisam as contas do BES têm indícios de que parte dos financiamentos de milhares de milhões de euros para o BESA podem nunca ter chegado aos cofres angolanos. 

Em causa estão transferências que passavam como créditos feitos a partir do BES em Portugal que, na prática, eram encaminhados por outros beneficiários através de offshores. O que dificulta a descoberta dos destinatários por parte dos auditores da Deloitte é o segredo bancários das contas em offshores.

A SIC adianta ainda que as suspeitas recaem sobre as próprias holdings do Grupo Espírito Santo, que podem ter sido financiadas por esta via violando as regras de prudência na gestão bancária.