Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Têxteis. As exportações crescem mas...

Lucília Monteiro

Até maio, as vendas de têxteis portugueses no exterior aumentaram 2,2%. Para Espanha e Reino Unido, que valem sozinhos 40% das exportações, as quebras passaram os 40 milhões de euros. Já Itália está a ganhar peso como cliente

Nos primeiros cinco meses do ano, as exportações têxteis portuguesas cresceram 2,2%, somando 2,25 mil milhões de euros, num movimento que combina descidas em mercados estratégicos como Espanha (-4%) e Reino Unido (-5.5%), no top quatro dos principais clientes da indústria nacional, com subidas em Itália (33%) e França (13%).

As estatísticas do sector mostram que a subida de 250 milhões de euros no saldo exportador foi puxada por saltos de 34 milhões de euros em Itália, no 5.º lugar do ranking das exportações da indústria nacional, com uma quota de 6%, enquanto França (2ª no ranking) crescia 13 milhões de euros e a Holanda (7ª) somava mais 9 milhões. Foram estes três clientes que mais ajudaram a fileira a contrariar as quebras registadas em Espanha (-29 milhões de euros) e Reino Unido (-10 milhões de euros), que respondem, sozinhos, por 4 em cada 10 euros vendidos por Portugal ao exterior.

Os Estados Unidos, também caíram 4%, para os 114 milhões de euros, mas a China teve um aumento de 53,9% (7,8 milhões de euros).

Entre janeiro e maio, a balança comercial do sector registou um saldo positivo de 526 milhões de euros.

Por segmentos, o vestuário, que contribuiu com 1,336 mil milhões de euros para as exportações da fileira, cresceu 2%, enquanto os têxteis subiram 3%, para os 625 milhões de euros, e os têxteis-lar ganharam 1%, totalizando 289 milhões de euros.