Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Presidência austríaca promete continuar a insistir na diretiva relativa aos direitos de autor online

Gernot Bluemel, à dta., com o chanceler austríaco Sebastian Kurz

LEONHARD FOEGER/REUTERS

Os Vinte e Oito terão de continuar à espera que os eurodeputados se entendam sobre a revisão das regras dos direitos de autor no mercado único digital, para poderem avançar com o processo legislativo. Mas a presidência austríaca gostaria que a espera não fosse longa

Ao Expresso, o ministro austríaco dos Assuntos Europeus diz esperar por "um voto positivo do Parlamento Europeu em setembro". Gernot Blumel preferia ter visto essa aprovação dos eurodeputados já esta quinta-feira e defende que avançar com a revisão das regras sobre os direitos de autor "é importante para a União Europeia". Para o ministro, o que está em cima da mesa não é "proteção de modelos de negócio", mas de princípios.

"Esta diretiva quer proteger princípios como a propriedade intelectual e a concorrência justa", continua. A Áustria assume agora a presidência rotativa da União Europeia e promete que nos próximos seis meses vai "continuar a insistir" neste dossier.

"Se vamos alcançar um compromisso ainda é cedo para dizer", diz, no entanto, à margem de um encontro com jornalistas em Viena.

Para que a negociação entre eurodeputados e estados-membros (e a Comissão) avance é preciso que, primeiro, o Parlamento Europeu se entenda sobre a sua própria posição. Já os Vinte e Oito países chegaram a um texto comum a 25 de maio.

  • Eurodeputados rejeitam diretiva que põe Google e Facebook a pagar aos autores

    A maioria dos deputados europeus rejeitou o texto da nova proposta de diretiva sobre os direitos de autor no mercado único digital, pelo que não poderá seguir para discussão com os Estados-membros. Agora, haverá novo plenário em setembro, para discutir alterações à proposta que quer pôr a Google e o Facebook a pagarem aos autores dos conteúdos que disseminam