Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas asiáticas fecham no vermelho pela terceira sessão consecutiva. Europa abre a descer

A Ásia ainda não registou um dia de ganhos neste começo de julho. Esta quarta-feira as duas bolsas chinesas, Hong Kong e Tóquio fecharam no vermelho. Na Europa, Milão, Frankfurt e Amesterdão lideram as quedas. O índice PSI 20 em Lisboa segue a tendência europeia

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas da Ásia Pacífico fecharam a sessão desta quarta-feira no vermelho, com destaque para as quedas nas duas bolsas chinesas de Shenzhen e Xangai, e em Hong Kong e Tóquio. Tóquio, Xangai e Hong Kong são as três principais praças da Ásia. Tóquio é a terceira maior bolsa do mundo (depois das duas de Nova Iorque) e Xangai a quarta.

As praças a Oriente fecharam pelo terceiro dia consecutivo com perdas acumuladas acima de 1,5% desde início de julho. Shenzhen perdeu 2% esta quarta-feira, liderando as quedas. seguida de Hong Kong, cujo índice Hang Seng recuou 1%, de Xangai, com uma descida de 0,94%, e de Tóquio com uma baixa de 0,34%.

Na Europa, a maioria das praças estão a negociar na abertura desta quarta-feira em terreno negativo, com as bolsas de Milão, Frankfurt e Amesterdão a destacarem-se nas quedas. Em Lisboa, o índice PSI 20 perdia 0,2% pelas 9 horas (hora portuguesa), em linha com a tendência europeia. Na terça-feira, as bolsas da zona euro fecharam com ganhos de 1,2%, segundo o índice MSCI respetivo, depois do acordo de tréguas na Alemanha entre a chanceler Angela Merkel e os seus aliados da CSU.

A praça de Nova Iorque estará encerrada esta quarta-feira em virtude do feriado nacional do Dia da Declaração da Independência dos Estados Unidos.

Nova fase da guerra comercial global a partir de 6 de julho

A aproximação de uma nova fase na guerra comercial global com o início na próxima sexta-feira da aplicação pelos EUA de taxas alfandegárias em relação a um primeiro lote de importações da China no valor de 34 mil milhões de dólares (€29 mil milhões), e da retaliação por parte de Pequim, está a alimentar o sentimento negativo dos investidores.

Recorde-se que, na terça-feira, as bolsas de Nova Iorque fecharam no vermelho, com o índice MSCI para os EUA a perder 0,49%, com destaque para o Nasdaq que caiu 0,9%. Pressionado pelas perdas norte-americanas, o índice MSCI para as bolsas de todo o mundo fechou ontem ligeiramente abaixo da linha de água.