Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

António Ramalho: "No Novo Banco estamos focados na recuperação sustentável e não nos lucros imediatos"

Nuno Fox

Novo Banco passou de prejuízo de 130,2 milhões a lucro de 61 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano

O presidente do Novo Banco, António Ramalho, diz que, apesar do resultado positivo de 60,9 milhões de euros, obtido nos primeiros três meses do ano, "o banco continuará a dar total prioridade ao seu plano de reconstrução. Esse plano vai-nos custar tempo e dinheiro. Queremos reduzir a nossa carteira de NPLs (crédito vencido), queremos reduzir o custo do nosso passivo de mercado e queremos reduzir os nossos ativos não estratégicos". E acrescenta que está "focado na recuperação sustentável e não nos lucros imediatos".

No primeiro trimestre do ano passado o Novo Banco tinha tido 130,9 milhões de euros de prejuízos.

"Os objetivos de longo prazo ainda irão afetar a nossa rentabilidade por mais algum tempo", acrescenta António Ramalho. "Francamente positiva é a contínua redução de custos e sinais de estabilização da margem bancária ainda com sinais de alguma redução da margem financeira e com aumento da receita de serviços", adianta o presidente do Novo Banco.

Em comunicado, o banco destaca ainda que o resultado operacional (antes de imparidades e impostos) foi de 130,2 milhões de euros entre janeiro e março, “mais do dobro do valor registado no período homólogo do ano anterior”, o que justifica com “os resultados de mercado e outros resultados de exploração”.

Em 2017, o banco teve prejuízos recorde de 1.395,4 milhões de euros, num ano em que constituiu mais de 2.000 milhões de euros de imparidades (provisões para perdas potenciais).