Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Em Portugal, lutamos contra um chorrilho de leis sem sentido”

Paulo Rosado, 52 anos, fundou a Outsystems em 2001

Nuno Botelho

O acordo ficou fechado em pouco tempo, no primeiro trimestre do ano, à boa maneira americana, que é como Paulo Rosado gosta. “Ajudou o facto de termos muitas ofertas”, diz. O fundo de capital de risco KKR e a Goldman Sachs entraram no capital da tecnológica nascida em Linda-a-Velha (Oeiras), em 2001, por 360 milhões de dólares (quase €310 milhões), anunciou a Outsystems esta semana. Em causa uma fatia minoritária, que rondará os 35%, o suficiente para fazer disparar a avaliação da empresa para cima de mil milhões de dólares — e ascender à categoria de ‘unicórnio’. Dedicada ao desenvolvimento rápido de aplicações de software (o chamado low code), a Outsystems podia ter sido a primeira empresa 100% portuguesa a alcançar tal feito. Mas ainda não é desta. É, sim, um unicórnio com ADN luso. O grupo constituiu, em 2017, uma holding em território luxemburguês, devido à “instabilidade” das leis portuguesas, desadequada aos investidores estrangeiros, explica o fundador da tecnológica, agora milionária, que esteve para falir um par de vezes antes de o mercado conseguir entender o seu produto

Com quase 18 anos, o que torna a empresa tão apetecível aos olhos dos investidores?
As valorizações são indexadas aos ritmos de crescimento e ao potencial do mercado. E cada mercado acaba por ter uma altura em que está em fase de grande crescimento, que é o que nos acontece, na categoria em que concorremos, a das plataformas de low code. Nós entrámos no mercado muito cedo. Começámos em 2001 e lançámos a primeira versão do produto no ano seguinte. Estávamos completamente à frente do mercado e tivemos de esperar uma série de anos até a indústria chegar ao nosso nível. Quando aconteceu esta ronda, já estávamos posicionados para sermos os líderes, com presença em 54 países. Temos uma proposição de valor muito entusiasmante para os investidores.

Para continuar a ler clique AQUI