Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Moody's admite que OPA pode melhorar rating da EDP

Jose Manuel Ribeiro

A agência de notação financeira publicou esta quarta-feira uma análise segundo a qual a oferta lançada pela China Three Gorges pode ser positiva para o perfil de crédito da elétrica portuguesa

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A agência Moody's considera que se a oferta pública de aquisição (OPA) da China Three Gorges sobre a EDP for bem sucedida o perfil de crédito da elétrica portuguesa irá melhorar, nomeadamente porque a EDP passará a tirar partido de sinergias operacionais e financeiras pelo facto de estar integrada num grupo de maior dimensão.

Além disso, frisa a Moody's, se a OPA for bem sucedida a EDP passa a ser maioritariamente detida por um acionista com rating A1, o que é igualmente positivo para a elétrica presidida por António Mexia.

A Moody's reconhece, todavia, que não há ainda certezas sobre a operação e o seu sucesso, atendendo a que o prémio sobre a cotação das ações da EDP é reduzido (a Three Gorges oferece 3,26 euros por ação, cerca de 5% acima da cotação de fecho de sexta-feira).

A agência de notação financeira sublinha ainda que apesar de haver poucos detalhes sobre a OPA além do preço (já que o prospeto não foi ainda publicado) as informações já divulgadas pelos responsáveis da CTG dão sinais de que a EDP manterá um perfil semelhante ao atual, conservando a sua sede em Lisboa, permanecendo cotada em bolsa e seguindo a atual estratégia de expansão.