Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Blockchain: Portugal, Israel e países nórdicos juntam-se para acelerar empreendedorismo

D.R.

Aliança Portuguesa de Blockchain assina parceria com congéneres israelitas e nórdicas para apoiar projetos de investigação, aceleração e consultoria de programas, eventos e cursos para startups, empreeendedores e empresas que assentam nesta tecnologia na base das criptomoedas

A Aliança Portuguesa de Blockchain anunciou esta quarta-feira a assinatura de protocolos de cooperação com a Israeli Blockchain Association e a Nordic Blockchain Association. O objetivo é não só a partilha de conhecimento, mas também criar parcerias para a execução de projetos de investigação, aceleração e consultoria de programas, eventos e cursos educacionais para startups, empreendedores e empresas que assentam nesta tecnologia na base de criptomoedas como a bitcoin ou o ether.

Além disso, irá os três parceiros pretendem ainda disponibilizar instrumentos, aconselhamento e recursos para ajudar as startups a comercializar as suas soluções de blockchain.

“Israel é um dos países mais avançados tecnologicamente e são notórios os vários casos de empresas de tecnologia que são adquiridas por gigantes mundiais”, realça Rui Serapicos, embaixador da Aliança Portuguesa de Blockchain, em comunicado. “Do mesmo modo, é reconhecido o avanço tecnológico da região nórdica e é, para nós, um orgulho assinar estes memorandos com as duas organizações.”

Apresentada em março, a Aliança Portuguesa de Blockchain foi criada para ajudar estudantes, startups e empresas a testar e desenvolver novas soluções e modelos de negócio assentes nesta tecnologia inovadora que permite registar, de forma transparente e descentralizada, listas de transações. Estas são armazenadas e validadas de forma segura, distribuída, transparente e autonomizada, sem os dados serem guardados num servidor ou validados por uma única entidade. Pelo contrário, são armazenados e validados por uma rede distribuída de computadores que resolvem problemas matemáticos complexos.

Na altura, a Aliança lançou um portal que disponibiliza ambientes seguros de desenvolvimento de aplicações (sandboxes), nos quais será possível experimentar e desenvolver estas soluções. Foram então lançados no portal Blockchain Challenges, desafios de negócio orientados para setores específicos e que usam as tecnologias distribuídas como a blockchain para ajudar a resolver necessidades específicas nesses setores. Atualmente já existem seis, em áreas como advocacia, sustentabilidade, mobilidade, seguros, energia e ainda um desafio de inovação aberta.