Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Chineses contratam três bancos para levar a Volvo para a bolsa

Heinz-Peter Bader

A companhia chinesa Geely, dona da sueca Volvo, poderá avançar com uma dispersão de capital da sua fabricante europeia de automóveis, e já contratou os bancos de investimento para estruturar a operação

A Geely contratou os bancos de investimento Goldman Sachs, Morgan Stanley e Citigroup para montar uma oferta pública de venda de ações da sueca Volvo, que poderá ficar avaliada num intervalo de 15 a 30 mil milhões de dólares (12,6 a 25,2 mil milhões de euros), segundo avançaram a agência Bloomberg e o “Financial Times”.

O acionista chinês da Volvo está a equacionar uma dispersão em bolsa com negociação simultânea na Suécia e em Hong Kong, embora também esteja em cima da mesa a entrada de um investidor privado.

Um porta-voz da Geely citado pelo “Financial Times” indicou que o grupo está a analisar as possibilidades e ainda não tomou qualquer decisão.

A Volvo é controlada pela Geely desde 2010, quando a companhia chinesa adquiriu a fabricante sueca à norte-americana Ford por 1,8 mil milhões de dólares.

Recentemente, a Geely adquiriu também 10% da alemã Daimler, além de ter tomado o controlo da britânica Lotus.