Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucro da EDP no primeiro trimestre baixou 23%

Luis Barra

A elétrica lucrou 166 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, com um resultado penalizado por efeitos cambiais e pela venda do negócio de distribuição de gás na Península Ibérica, que ocorreu no final do ano passado

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP lucrou 166 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, menos 23% do que no mesmo período do ano passado, informou a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O resultado foi penalizado pela queda de 12% do EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), que, por seu lado, espelhou efeitos cambiais adversos e a ausência de resultados do negócio de distribuição de gás natural na Península Ibérica, que a EDP vendeu no final do ano passado.

Sem os efeitos não recorrentes, o resultado líquido da EDP no primeiro trimestre teria sido de 245 milhões de euros e ficaria 5% abaixo do verificado em igual período de 2017.

A única área de negócio em que a EDP cresceu no primeiro trimestre foi a das renováveis (eólica e solar), com o EBITDA a subir 2%. Nas restantes o resultado piorou, com especial destaque para as redes reguladas ibéricas (quebra de 40%). O negócio de produção e comercialização de eletricidade na Ibéria, outra importante alavanca do grupo, baixou 8%.

A dívida líquida da EDP no final de março era de 13,82 mil milhões de euros, ligeiramente abaixo dos 13,9 mil milhões de final de 2017.